Quais são as vantagens da Inseminação Artificial em equinos?

As principais vantagens da Inseminação artificial em equinos são: a redução dos riscos de disseminação de doenças sexualmente transmissíveis, pois o contato sexual direto entre garanhões e éguas reprodutoras é evitado; aumento dos índices de fertilidade, devido a um maior controle sobre a qualidade do sêmen utilizado e também sobre a sanidade reprodutiva das éguas, resultando no acréscimo da eficiência reprodutiva; acelerar o processo de melhoramento genético das raças.

Em um período normal de estação de monta, através da monta natural, um garanhão poderia cobrir um número máximo de 80 éguas, enquanto através da Inseminação Artificial poderia fecundar um número muito maior, chegando até 300 éguas.

Um garanhão de alto valor zootécnico, com qualidades devidamente comprovadas pode, dessa maneira, disseminar seus caracteres desejáveis muito rapidamente, constituindo uma grande vantagem no que diz respeito ao melhoramento genético; reduz a possibilidade de injúrias para a égua e o garanhão; permite o uso de garanhões que tenham desenvolvido hábitos deficientes de cobertura ou que apresentem lesões limitantes (claudicações); permite a identificação de problemas reprodutivos; permite o uso de éguas impossibilitadas para a monta natural; permite o uso de garanhões que apresentam sêmen de qualidade inferior.

As desvantagens são: aumento dos custos nos trabalhos relacionados ao manejo reprodutivo do haras; obrigatoriedade de um médico veterinário responsável para conduzir os trabalhos.

 

 

Fonte: ABQM

origem1

Deixe um comentário

Seu comentário será publicado se estiver de acordo com as políticas de publicação do site. Seu e-mail não será publicado.