Freio de Ouro 2012 – encerrada a etapa morfológica do evento

Oraca do Itapororó – Foto Felipe Ulbrich

A análise morfológica dos animais da raça Crioula, que nesta quinta-feira deu início à decisão da 31ª edição do Freio de Ouro, mostrou o alto nível e a qualidade dos competidores exaltaram o potencial da prova como ferramenta de seleção. Realizada no parque Assis Brasil, em Esteio/RS, dentro da programação da Expointer, a disputa tem agenda até domingo, dia 26 de agosto, quando serão conhecidos os seus vencedores.

O julgamento inicial das 52 fêmeas finalistas foi considerado pelos jurados uma comparação de qualidades. Em primeiro lugar ficou a recordista morfológica do ciclo, Oraca do Itapororó, com a média 9,233. Em segundo lugar está a Freio de Prata 2011, Fantasia Cala Bassa com 8,6, seguida por AS Malke Rancagua e Nevasca da Boa Vista com, respectivamente, 8,517 e 8,433.

Supremo Atropelo – Foto Felpe Ulbrich

Liderando parcialmente a disputa entre os machos está o Bocal de Ouro, Suprema Atropelo com a média 8,433. Na segunda posição está o representante uruguaio Jaguel Frenazo com 8,2, seguido por Mapaxe da Rio Bonito com a nota 8,0 e Capanegra Martim Fierro com 7,650. A categoria teve mais de 20 concorrentes, dos 52 inscritos, com nota maior do que 7.

Na sexta-feira, dia 24, terá inicio a avaliação funcional com a análise das andaduras, figura, volta sobre as patas e esbarradas das fêmeas a partir das 7h30min. A decisão acontece no domingo, a partir das 12h, com transmissão ao vivo pelo Canal Rural.

Informações ABCCC 

Deixe um comentário

Seu comentário será publicado se estiver de acordo com as políticas de publicação do site. Seu e-mail não será publicado.