Cavalos Crioulos realizam cavalgada do Rio Grande do Sul a São Paulo

O espírito de aventura e a paixão pelo Cavalo Crioulo aliados ao desejo de obter importantes dados científicos levaram uma equipe de aproximadamente 15 pessoas a encarar o desafio de promover uma cavalgada com mais de 1,8 mil quilômetros do Rio Grande do Sul até São Paulo.

A proposta, denominada Raide Cabanha Paulista, sairá de Uruguaiana – município gaúcho que faz fronteira com a Argentina – no dia 5 de outubro e levará dois cavalos garanhões até Itú, no interior de São Paulo.

A saída ocorrerá às 10h do parque Agrícola e Pastoril de Uruguaiana, onde estará acontecendo uma Exposição Morfológica de Cavalos Crioulos. A expectativa é de que o grupo leve cerca de 50 dias para concluir o trajeto que será conduzido por especialistas da área responsáveis por cuidar de detalhes como a logística da viagem e o preparo técnico dos animais.

A “empreitada”, como a aventura é chamada por seu idealizador, Paulo de Almeida Prado, pretende testar o desempenho funcional dos dois exemplares da raça, conhecida historicamente pela resistência e o alto desempenho em atividades que demandem força e disciplina. Para isso os dois cavaleiros, gestores em Equinocultura, Renata Zucchetti e Lucas Paiva Garcia, observarão o comportamento dos cavalos durante a monta e coletarão diariamente dados físicos que serão relacionados às condições da cavalgada o período.
Além de Renata e Garcia, a equipe de frente do Raide será composta por um coordenador geral, um responsável pelo ferrageamento e alimentação dos animais e um gestor Ambiental e técnico Agrícola que fará o apoio operacional do projeto. Por trás da iniciativa estão também dois médicos veterinários, um especialista em Medicina Esportiva Equina e professores da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Universidade de Sorocaba e Universidade Federal Fluminense.

A cavalgada de longa distância e os resultados da pesquisa serão divulgados no site do projeto (www. raidecabanhapaulista.com.br) que terá atualizações diárias com informações do percurso, fotos e observações dos participantes. A aventura também poderá ser acompanhada pelo site da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) que apoia a iniciativa.

Refazendo a história

Com a promessa de ser mais um significativo teste de resistência ao Cavalo Crioulo, o Raide da Cabanha Paulista remete à primeira cavalgada de longa distância realizada em abril de 1925 pelo professor suíço Aimé F. Tschiffely. A iniciativa foi um marco na consagração da raça como exemplo de força e rusticidade ao percorrer 21,5 mil quilômetros de Buenos Aires a Nova Iorque.
Na época, Tschiffely quis provar o potencial do Cavalo Crioulo através das suas características mais primitivas e promover o reconhecimento da raça. Hoje, quase 90 anos depois, o criador Paulo Almeida Prado busca confirmar que estes animais permanecem com as mesmas qualidades que o fizeram um símbolo de resistência.

Informações ABCCC 

Deixe um comentário

Seu comentário será publicado se estiver de acordo com as políticas de publicação do site. Seu e-mail não será publicado.