Entrevista – Saiba mais sobre Eduardo Rocha

O Portal Cavalo Crioulo dá início a uma nova seção denominada “Fotógrafos” no qual contaremos aqui um pouco mais sobre os profissionais que transmitem através de belas imagens toda sua paixão pelos animais e também pela vida rural.

Nossa primeira entrevista apresenta à você, leitor, o jovem fotógrafo Eduardo Rocha Paz, nascido em Dom Pedrito, no Rio Grande do Sul, um dos berços da criação da raça Crioula no país. Publicitário por formação, Eduardo reside atualmente em Porto Alegre.

Para conseguir o melhor registro, amigos revelam que Eduardo não se importa com as dificuldades que surgem, “fica horas atrás de uma moita, à espreita do mais belo movimento dos animais na hora da melhor luz”.

Apesar da pouca idade (32 anos), traz em seu currículo experiências de antigos, sendo reconhecido como referência no sul do país quando assunto é fotografia campeira.

Confira a entrevista:

Nome completo: Eduardo Rocha Paz

Idade: 32 anos

Reside em: Porto Alegre (RS)

Nasceu em: Dom Pedrito (RS)

Formação Profissional: Gestão em Marketing

Como a fotografia rural surgiu em sua vida?
Começou em 1998 em Dom Pedrito quando pela primeira vez vi Roberto Santos, na época fotógrafo do Correio do Povo em ação. Dali surgiu uma amizade e o incentivo daquele grande fotógrafo. Em 2006 já cursando a faculdade de gestão em marketing optei por fazer também a faculdade de fotografia e ali comecei acompanhando uma cavalgada em São José dos Ausentes. Neste momento somente apertando botão, com equipamento emprestado e achando que o “P” da zona criativa do equipamento era P de “Profissional”.

Além de registros de cavalos crioulos, quais outras imagens fazem parte de seu acervo?
Depois disso resolvi trancar a faculdade de fotografia para viajar pela América percorrendo propriedades criadoras de cavalos crioulos e utilizando os conhecimentos das primeiras cadeiras na prática. Projeto este intitulado Origem Crioula, resultou em matérias para revista especializada, um documentário de quatro capítulos no Canal Rural e estamos em busca de recursos para publicação de um livro. Fazem parte do meu acervo imagens com destaque para a natureza e seus elementos, sou bastante requisitado para produção de bancos de imagens e fotos editorais com essa peculiaridade que envolve natureza e seus elementos.

Quais estados brasileiros fazem parte de seu registro?
Fotografo basicamente no Rio Grande do Sul e Paraná. Mas percorri diversos criatórios no Uruguai, Argentina e Chile.

Nota diferença nas criações de cavalo crioulo em cada estado? Quais?
As criações são muito influenciadas pela cultura de cada região. Mas o destaque pelo amor de criadores e tratadores com seus animais e o fascínio que este animal trás consigo é impressionante.

O que é preciso para garantir bons registros de cavalos crioulos?
Paciência.

Além de fotos para importantes leilões da raça, quais são os outros serviços que oferece?
Meu trabalho é mais focado na produção de banco de imagens do que propriamente fotos para remates, tanto que minhas fotos estampam mais as capas do que o miolo dos catálogos. Busco uma foto mais artística do que técnica, seja no registro de cavalos, ou na produção de imagens de bovinos meu foco é voltado ao registro do campo e seus elementos.

Há algum registro que mais marcou? Qual seria e por quê?
Tem uma foto no Criadero Santa Isabel em Futrono, Chile que foi mais ao acaso do que técnica. Esperávamos os cavalos de um lado e quando vimos surgem dois peões ou guassos tocando uma cavalhada linda por meio de uma floresta e com um sol contra. Foi interessante, mal deu tempo de ajustar o balanço de branco e clicar, porque rapidamente passaram e lá se foi nossa luz.

Qual seu diferencial?
Quando fotografo creio que volta um pouco aquele guri que espiava pelo meio das tábuas das mangueiras com um olhar curioso. Tento levar através das minhas fotos uma imagem diferente, que está ali mas nem todos vêem.

Em seu Blog há a informação de que ministra workshops de Fotos Rurais. Qual o conteúdo abordado? Quem é o público participante? Há alguma data do evento para este ano?
Sábado que vem, dia 24 de março tem mais um. É voltado a iniciantes na área da fotografia com dicas básicas de utilização do equipamento fotográfico a partir do modo manual porém sempre com o foco nos elementos da natureza.

Para mais informações sobre o trabalho de Eduardo Rocha, acesse: www.eduardorocha.fot.br

Veja algumas imagens: