Conheça a Cabanha Santa Edwiges

A história humana que motivou a formação da cabanha é uma história simples, parecida ou igual a de muitos criadores de cavalo. É a história de Daniel, um pai que presenteou seu filho de 15 anos, José Antônio, com suas primeiras éguas Crioulas. O cavalo já fazia parte do imaginário dos dois há muito tempo. Nos filmes, nas histórias, nas brincadeiras da infância, o cavalo sempre esteve presente. Então, por que não tornar este sonho realidade?

Nosso RP 01 nasceu em 1977. Foi uma festa! Pai e filho juntos viram várias gerações de potros nascerem e crescerem. Passaram a acompanhar e participar de eventos e exposições. O pai gostou tanto que decidiu investir mais. Foi um sonho que cresceu e se realizou.

O nome da cabanha veio da devoção de Daniel e Laurinha à santa que protege os pobres, os endividados e os negócios: Santa Edwiges.

 

 

 

Conheça a Cabanha Dom Alberto

A Cabanha Dom Alberto localiza-se em Cruz Alta, no interior do Rio Grande do Sul. No início dos anos 90, o proprietário da Cabanha comprou seu primeiro cavalo crioulo, um cuiúdo lobuno chamado F Damião do Seival, o qual não tinha grande morfologia , mas era um cavalo muito manso, bem domado e ligeiro. E então começou a se interessar pela raça, assistir ao Freio de Ouro. “Lembrei das palavras do meu querido pai o Seu Tili Alceu Scholze, fui obrigado a lhe dar razão e pensei comigo mesmo, se tivesse dado atenção ao que ele me disse a uns 10 anos atrás já podíamos estar com um bom plantel de crioulos, aí vem o velho ditado que diz – temos que ouvir a voz da experiência”.

E então o proprietário se associou a ABCCC em 25 de outubro de 1993, nos primeiros ano,s como a maioria dos novos criadores, “começamos sem muito critério, erramos bastante, mas com o passar do tempo, fomos evoluindo e aprendemos bastante com técnicos e criadores experientes”.

Origem do nome

Dentro da nossa família o nome Alberto tem um significado muito forte, que passou de geração a geração. Começou com a homenagem que meu pai fez ao meu saudoso avô Alberto Scholze, quando me deu o nome de Fernando Alberto. O vovô Alberto foi além de avô meu grande amigo uma pessoa muito querida e correta que até hoje é lembrada e seguido seus princípios em nossa família. Em homenagem a ele batizei meu primogênito com o seu nome Alberto Scholze. Quando pensei que nome poderia dar a nossa cabanha, não tive dúvidas que o nome mais significativo para nós seria Cabanha Dom Alberto.

2005 – ano da evolução
Após vários anos de aprendizagem definimos adequar nosso plantel, ficando na cria e comprando desde então só éguas de ponta na raça, com boa morfologia e sangues consagrados funcionalmente com o objetivo de nos tornarmos uma cabanha competitiva, visando grandes campeonatos morfológicos e funcionais.

Conseguimos nos últimos 5 anos formar um bom plantel com a meta de criarmos cavalos crioulos com morfologia aliada a função.
Inciamos em provas classificatórias em 2005, e por motivo de lesão ou alguma zebra nas provas, conseguimos participar pela primeira vez em 2009 do FREIO DE OURO com a égua DC Faceira de Mi Flor, ficando em 15 lugar.

Dentro do planejamento feito para a Cabanha Dom Alberto em março de 2009, projetamos comprar um garanhão comprovado funcional e morfológicamente para aperfeiçoar o plantel Dom Alberto. Tivemos êxito quando adquirimos o Campeão do Freio de Ouro 2008, Freio de Bronze FICCC 2009 e Campeão Cavalo Adulto Expointer 2009 = RODOPIO DE SÃO PEDRO.

Seguindo o planejamento compramos durante este ano mais 5 éguas de ponta para cria e temos o objetivo de comprar mais 10 éguas no decorrer deste ano de 2010 e 2011. Desta forma, juntamente com as potrancas nascidas na cabanha , teremos em 2010 um total de 75 éguas na cria, em 2011 com 90 éguas e finalmente em 2012 chegaremos no objetivo traçado que é de 100 éguas na cria.

Conheça a cabanha Itapororó

A cabanha localiza-se no interior do Rio Grande do Sul. Sua história começou ainda na década de 1970, quando Nestor de Moura Jardim Filho adquiriu os primeiros cavalos de raça pura em uma liquidação particular, em Bagé. A compra foi o estopim para o desenvolvimento do afixo e o reconhecimento de um trabalho profissional que se estende até hoje.

Os primeiros 15 exemplares comprados por Nestor na Campanha gaúcha deram início a uma paixão compartilhada pela esposa Maria Luiza Ferreira Jardim, que encantada com a beleza da raça Crioula, o inspirou e trabalhou junto para a expansão do criatório em Alegrete.

Destaque para os animais Macanudo do Itapororó, Terceiro Melhor Macho em Esteio 2006, além de uma égua Grande Campeã de Esteio 2007, Oraca do Itapororó.

A cabanha acumula quatro campeonatos com fêmeas e diversos outros com títulos de grandes e reservados campeões, além de diversos títulos de melhores exemplares com a marca Itapororó. Um ranking e tanto digno apenas para os melhores e mais tradicionais criatório de Crioulos do Brasil.

Mais informações no site: www.itapororo.com.br

Conheça a Cabanha Trovador

A Cabanha Trovador localiza-se em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul. De acordo com informações divulgadas no portal oficial da cabanha, a família começou a criação de cavalos crioulos em 1991, com sangues base Cardal e Riograndense, onde existia a Cabanha Marcella.

No ano de 1995, a criação de cavalos crioulos foi suspensa, devido a problema sde saúde na família.

O retorno na atividade deu-se em 2003, quando os proprietários investiram em sangues chilenos e argentinos, com o objetivo de alcançar o melhoramento morfológico e funcional dos cavalos crioulos da criação.

Em 2004 adquiriram o reprodutor, multi finalista do Freio de Ouro, São Martim Trovador, que originou o nome da Cabanha: TROVADOR.

Conheça alguns dos Reprodutores da raça Crioula pertecentes à Cabanha Trovador: Berro Grosso 28 da Trovador, São Martim Trovador entre outros.

Para mais informações acesse o site: www.cabanhatrovador.com.br

Conheça a Cabanha Mapuche

Localizada no município de Pomerode, em Santa Catarina, a Cabanha Mapuche começou sua história em 2002, período em que foram adquiridos as primeiras éguas de cabanhas reconhecidas. No mesmo ano, os proprietários investiram e adquiriam também: Inverno de Santa Angélica, filho de La Invernada Hornero x Chinoca de Santa Angélica.

Logo após, houve mais duas importações de éguas e padrillos de sangues argentinos e chilenos, visando sempre a parte funcional, sem descuidar da morfologia.

A trajetória da jovem cabanha se resume em aprimorar cada vez mais a produção de animais com a melhor genética da raça crioula.

Os Reprodutores da raça Crioula pertecentes à Cabanha Mapuche são:

San Pedro Cauquen;
Cimbronazo Yaguaron;
Calfiao Pandillero;
Inverno De Santa Angélica.
Para mais informações acesse o site: www.cabanhamapuche.com.br

Exemplares da raça Crioula da empresa Genética Aditiva

A raça Crioula é hoje consagrada no Brasil e nas provas de Rédea, Vaquejada, Resistência e Freio de Ouro, além de ser um animal de excelente aptidão para o trabalho, possibilitando sua manutenção, reprodução e uso em pastagens tropicais pobres.

A empresa Genética Aditiva, localizada em Campo Grande (MS), atua em diversa áreas do Agronegócio, sendo uma de suas vertentes a reprodução de cavalos da raça.

Para ser mais exato, há mais de 20 anos, a empresa utiliza reprodução de crioulos puros cobrindo éguas comuns para produção de animais comerciais. O sucesso deste produto levou a empresa a investir, em 2006, em fêmeas puras.

Os principais objetivos são a diminuição do número de cavalos por funcionário e o baixo custo de manutenção dos animais, aliados à eficiência no serviço dos mesmos, consequências da alta resistência física da raça.

Veja alguns exemplares da raça Crioula da Genética Aditiva:

Figurão 1072 Maufer
B 331277 – RP: 1072
Filho do Muchacho de Santa Angélica x BT Mi Madre
Sexo: Macho
Pelagem: Colorada
Nasc: 28/09/2009

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vaidosa da Princesa do Jacuí
Filha do BT Faceiro do Junco x Luneta do Rincão do Barreto
Sexo: Fêmea
Pelagem: Colorada
Nasc: 22/12/1996

 

 

 

 

 

 

Mais informações no site: www.geneticaaditiva.com.br.

 

 

Fotos e informações: Genética Aditiva