Cabanha São Rafael fatura R$ 1,88 mi em leilão

A sede da Cabanha São Rafael, em Balsa Nova (PR), foi palco para o primeiro remate do ano promovido pelo proprietário Mariano Lemanski.

O evento aconteceu no último sábado (5) e obteve um faturamento de R$ 1,88 milhão com a comercialização de 57 lotes de cavalos da raça Crioula.

O grande destaque da noite foi a venda da égua Picaça Dalila II do Purunã, vendida a R$ 115 mil. Na semana anterior, na Expocrioulo de Verão, em Guarapuava (PR), foi a quarta Melhor Fêmea e Campeã Égua Menor.

Segundo o leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, que conduziu as vendas na noite, o grande número de compradores e interessados na oferta mostraram que a fronteira do Brasil Central deve continuar sua expansão em 2016 na raça Crioula. “Tivemos um excelente resultado especialmente pela liquidez e pelo grande volume de animais de qualidade que foram colocados em pista”, observa.

Já o proprietário da São Rafael, Mariano Lemanski, anunciou que parte da verba será destinada para iniciativas sociais. “O país e o mundo vivem um momento muito delicado. E acredito que o papel do cavalo nesse sentido é de agregador e transformador social. Por isso, estamos doando 10% do valor das vendas à vista desta noite para projetos sociais apoiados pela São Rafael. Temos o dever de puxar essa fila”, informa.

Foto: José Guilherme Martini/Divulgação

Deixe um comentário

Seu comentário será publicado se estiver de acordo com as políticas de publicação do site. Seu e-mail não será publicado.